Compare Preços

Compare Produtos, Lojas e Preços

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Em dia de homenagens, Felipão exalta "juventude palmeirense"


Homenageado do dia na Academia de Futebol do Palmeiras, pelo aniversário dos dez anos da conquista da Libertadores da América, o técnico Luiz Felipe Scolari é mais um que mostrou confiança na classificação alviverde às semifinais da Libertadores da América, mesmo com a obrigação de marcar gols para eliminar o Nacional atuando em Montevidéu, no Uruguai.

Depois de receber uma placa das mãos do presidente Luiz Gonzaga Belluzzo e ser cumprimentado pelo atual técnico palmeirense, Vanderlei Luxemburgo, Felipão destacou que o elenco alviverde é bastante jovem, principalmente do meio-campo para o ataque, mas esta pode ser a principal arma para chegar mais uma vez entre os quatro principais times do continente.

"Quando não se têm jogadores experientes e são jovens, peço que corram. Dão um chutão para cima e depois correm atrás. Eles podem correr três dias seguidos. São jogadores que vêem a bola como se fosse o último prato de comida, a última bola do jogo. Eles têm fôlego para correr não só 90 minutos, mas 200 minutos", disse o ex-técnico do Chelsea, atualmente no Bunyodkor, do Uzbequistão.

Experiente em disputas de Libertadores da América, com passagens vitoriosas por Grêmio e Palmeiras, Felipão acredita que o time do Palestra Itália terá a companhia de outros dois representantes brasileiros na semifinal, fato inédito na história do torneio.

"As dificuldades da Libertadores são as mesmas sempre. É difícil ganhar fora e é difícil ganhar em casa. Se hoje não tem um Boca (Juniors) muito bem, temos o Estudiantes, o São Paulo, o Cruzeiro, o Grêmio muito bem. Isso é fantástico e mostra a superioridade do Brasil em uma competição em que a gente não dava valor há dez anos atrás", afirmou.

Nenhum comentário: